O Portal do Norte do Paraná
Brasil

Sogro mata genro para defender a filha

Um pedreiro, de 40 anos, morreu após atacar a esposa, de 37 anos, na zona rural em Estrela do Norte, na madrugada desta terça-feira (22).

As informações são da Polícia Militar, baseadas nos relatos dos envolvidos na confusão. A mulher e o pai dela, um idoso de 78 anos, que teria matado o suposto agressor para defender a filha, estão sob custódia da polícia. O caso é tratado, inicialmente, por homicídio culposo.

A ocorrência será registrada na delegacia de Estrela do Norte.

Ambos sofreram ferimentos durante a ocorrência e receberam atendimento médico no Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente.

Conforme a Polícia Militar informou ao G1, o pedreiro, de forma “aparentemente premeditada” – usando botas de borracha, capa de chuva e luvas – estacionou sua caminhonete um pouco distante da porteira de entrada da casa da mulher e entrou na residência.

Em seguida, o indivíduo foi direto ao quarto da ex-esposa, onde começaram uma briga e acabaram entrando em luta corporal com o uso de faca.

A mulher sofreu ferimentos no tórax, em um dos braços, pescoço e nas costas. O indivíduo a feriu com um facão de cortar cana, de acordo com a polícia.

O pai da mulher ouviu o barulho e foi verificar o que acontecia. Segundo a PM contou ao G1, ao ver a cena, o homem empunhou uma faca e foi defender a filha. Eles entraram em luta corporal e o idoso atingiu o pedreiro na região do tórax, que não resistiu e morreu.

Segundo a PM, o idoso sofreu lesões na cabeça.

Pai e filha foram socorridos ao Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente. Eles já receberam alta.

‘Tempo’

A PM contou ao G1 que o casal estava em conflito devido a ciúmes. Casos de agressão eram recorrentes, mas ela não exigia medidas protetivas por causa dos filhos, de acordo com a polícia.

A mulher, ao ser acusada de traição, pediu “um tempo para digerir as acusações” e o homem às vezes dormia no sítio onde ocorreu o fato.

A autoria do golpe que levou o pedreiro à morte deverá ser apurada pela Polícia Civil. Pai e filha receberam voz de prisão por homicídio e deverão passar por audiência de custódia.

Mais noticias na programação da Rádio Cultura AM 930.

(Via G1)

Postagens relacionadas

Senado aprova projeto que obriga SUS a fazer exames de câncer em 30 dias

Pastelaria chinesa no RJ usou carne de cachorro como recheio

CNBB tenta evitar ruptura após ala católica oferecer apoio a Bolsonaro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais