O Portal do Norte do Paraná
Paraná

Casa Fácil: governador inaugura residencial com 144 apartamentos em Londrina

O governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou nesta quarta-feira (24) os primeiros apartamentos do Residencial Laguna di Valência em Londrina, na região Norte. O condomínio é composto por 144 apartamentos, dos quais 73 contaram com subsídios do Governo do Estado para custeio parcial ou integral do valor de entrada aos compradores.

Os aportes de R$ 15 mil por família totalizaram quase R$ 1,1 milhão de investimento por meio do programa Casa Fácil Paraná, coordenado pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). O público beneficiado é formado por pessoas com renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Segundo o governador, o Casa Fácil Paraná se tornou uma referência nacional quando se trata de habitação popular. “Já tivemos representantes de 14 estados no Paraná para aprenderem e replicarem o programa, já que ele resolve um dos principais entraves das famílias para adquirirem uma casa própria, que é a dificuldade de bancar o custo de entrada do financiamento imobiliário”, disse.

“Os investimentos que estão sendo feitos em habitação também geraram cerca de 130 mil empregos na construção civil no Paraná, o que ajuda a economia do nosso Estado e aumenta a renda da população”, acrescentou Ratinho Junior.

Além dos subsídios estaduais, os novos proprietários contaram com descontos variáveis do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. Os financiamentos, geridos pela Caixa Econômica Federal, podem ser quitados em até 30 anos com juros menores do que os praticados no mercado, além de possibilidade de uso do saldo do FGTS para quitar parte do valor financiado.

EMPREENDIMENTO – Construídos pela empresa MRV, os 144 apartamentos do Laguna di Valência são divididos em nove blocos de quatro andares. As plantas têm modelos padrão de 41 e 44 metros quadrados. Todas as unidades possuem dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

O empreendimento também oferece coleta de lixo seletiva, sistema de segurança, sistema de medição de água individualizada, espaço gourmet, bicicletário, churrasqueira e playground. O conjunto integra o Complexo Residencial Acquaville, formado por mais de 5 mil moradias no bairro Antares, região leste de Londrina, próximo ao câmpus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Para o CEO da MRV, Eduardo Fischer, as contrapartidas do Governo do Estado são essenciais para o sucesso das políticas habitacionais. “O Valor de Entrada é fundamental porque habilita as famílias com menor renda a comprarem seus imóveis, já que os bancos não podem financiar 100% do imóvel devido à legislação”, explicou. “Ter um Estado que prioriza a habitação popular, investindo e criando mecanismos para que as famílias consigam adquirir imóveis nos encoraja a investir mais aqui no Paraná”.

FUTURO MELHOR – O designer Nicolas Borini, de 23 anos, não escondeu a felicidade com a realização do sonho da casa própria tão jovem. Com um filho recém-nascido, ele considera que o apartamento significa uma garantia de um futuro melhor para a família. “A gente está muito feliz porque é um sonho fruto de muita luta, mas que também chegou muito cedo. De agora em diante é continuar investindo para ter mais qualidade de vida pra mim, a minha esposa e o meu filho”, comemorou.

A técnica de enfermagem Natália dos Santos Rios, de 27, é outra proprietária de um apartamento do Laguna di Valência e se diz ansiosa pela mudança. “O coração está disparado porque é a primeira vez que eu vou morar em um lugar que é meu, ter mais liberdade pra cuidar das minhas filhas e poder planejar o futuro delas com mais calma”, complementou.

13 MIL UNIDADES EM LONDRINA – Desde que foi criado por meio da aprovação de uma lei estadual, fixando-o como uma política permanente de Estado, o Casa Fácil Paraná já ajudou 67 mil famílias.

O presidente da Cohapar, Jorge Lange, enfatizou que Londrina é a cidade que mais recebeu recursos do programa até o momento. Os empreendimentos construídos ou em construção com a participação do Estado somam quase 13 mil unidades. Destas, 5.466 famílias já obtiveram aprovação do subsídio.

Devido ao sucesso do programa junto à população, municípios e construtoras, o governador determinou o aumento do subsídio de R$ 15 mil para R$ 20 mil por imóvel em novos projetos. A faixa de renda também foi ampliada para famílias que ganham até quatro salários mínimos ao mês.

“Na primeira etapa foram 30 mil casas e apartamentos que somaram um investimento de R$ 450 milhões. A rapidez com que o Estado conseguiu fazer o programa rodar fez com que o governador liberasse mais 40 mil unidades, totalizando mais R$ 800 milhões em recursos aportados até 2026”, explicou Lange.

Os interessados devem se cadastrar no site da Cohapar, onde também é possível conferir a lista completa de empreendimentos disponíveis em cada município, incluindo uma série de outras oportunidades na cidade de Londrina.

PRESENÇAS – O evento contou com a participação do secretário estadual da Justiça e Cidadania, Santin Roveda; do prefeito de Londrina, Marcelo Belinati; do deputado estadual Tiago Amaral; do presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina, Alex Canziani; e do presidente da Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar) e prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre.

MAIS INFORMAÇÕES NA RÁDIO COBRA FM 107.1

Postagens relacionadas

Pela primeira vez em quatro meses, ocupação de leitos de UTI Covid-19 no Paraná está menor que 90%

Estradas do Paraná são liberadas após quatro dias de bloqueios ilegais

Número de casos da Covid-19 no Paraná chega a 834.387 com 16.173 mortes

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais