O Portal do Norte do Paraná
Região

Vacinação contra dengue em Cambé começa nesta terça-feira

A Secretaria Municipal de Saúde Pública divulgou o cronograma para aplicação das doses da primeira remessa da vacina contra a dengue em Cambé. A vacinação começa nesta terça-feira (27) em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, com exceção à UBS do Jardim Ana Rosa, das 8h às 18h. De acordo com determinação do Ministério da Saúde, a imunização começa em crianças de 10 e 11 anos. Não há necessidade de agendamento.

As doses da vacina Qdenga chegaram em Cambé no último sábado (24). Ao todo, o município recebeu 2.676 doses para a primeira aplicação, em um público alvo de 3.351 crianças. O laboratório japonês Takeda Pharma, que desenvolveu a vacina, estabeleceu que o esquema vacinal completo é de duas doses, com intervalo de 90 dias entre elas.

O prefeito Conrado Scheller faz um convite para toda a população aderir a campanha de vacinação contra a dengue. “Pedimos para que os pais, mães, avós, parentes e amigos, comuniquem as pessoas que têm crianças de 10 e 11 anos para levar os pequenos às nossas Unidades, que já estarão aplicando as vacinas a partir desta terça. E apesar de recebermos as vacinas, precisamos continuar limpando os nossos quintais. Essa semana tem fumacê, no último sábado foi feito mutirão de limpeza. Estamos fazendo a nossa parte. Mas essa é uma batalha conjunta, e cada um precisa fazer a sua parte também, principalmente cuidando dos seus quintais. Juntos nós vencemos a pandemia da Covid, e juntos nós vamos vencer também agora esse mosquito da dengue”, expressou o prefeito.

Mayara Santos, responsável pelo Departamento de Epidemiologia, esclarece ainda que o objetivo da vacinação é reduzir novos casos, hospitalizações e mortes pela doença, e faz um apelo para os pais e responsáveis levarem as crianças às UBS. “Há uma crescente alarmante do número de casos de dengue em Cambé, ultrapassando 6.000 casos suspeitos e 600 confirmados, e que tem progredido para formas graves da doença ou em óbito. Embasado na situação epidemiológica, o Ministério da Saúde incorporou a vacina de dengue atenuada no SUS, com objetivo de reduzir esses novos casos, hospitalizações e mortes pela doença. Lembrando ainda aos responsáveis que o resfriado não deve resultar no adiamento da vacinação deste público. Portanto, diante da importância e do impacto da vacinação, esperamos que a população se conscientize e vacine as crianças como estratégia de prevenção contra a dengue”, disse.

A vacina Qdenga

O imunizante contra a dengue Qdenga foi desenvolvido pelo laboratório Takeda Pharma, passou por todos os testes de segurança e foi aprovado pela Anvisa em março de 2023. A vacina contém vírus vivos atenuados da dengue. Por isso, induz respostas imunológicas contra os quatro sorotipos do vírus da dengue. A Qdenga é indicada para pessoas de 4 a 60 anos, tanto para quem já teve dengue, quanto para quem nunca foi infectado.

O laboratório contraindica a vacina para quem tem alergia a algum dos componentes, quem tem o sistema imunológico comprometido ou alguma condição imunossupressora, ou gestantes e lactantes.

Além disso, os estudos clínicos mostraram que pode haver reações leves, geralmente, dentro de dois dias após a injeção, como dor no local da injeção, dor de cabeça, dor muscular, vermelhidão no local de injeção, mal-estar, fraqueza e febre.

Vacinação contra a dengue

As doses foram adquiridas pelo Governo Federal e distribuídas por regiões que apresentam maiores índices da doença. O processo foi organizado com critérios definidos pelo Conass e Conasems, órgãos representantes das Secretarias de Saúde dos estados e municípios, seguindo as recomendações da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI) e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A vacina não será utilizada em larga escala no momento, já que o laboratório responsável disse ter capacidade restrita para fornecimento de doses. Com isso, foram adquiridas mais de cinco milhões de doses que serão entregues ao longo de 2024. A estimativa do Governo é de que cerca de 3,2 milhões de pessoas tenham o esquema vacinal completo ainda esse ano. Para 2025, é prevista a contratação de mais nove milhões de doses.

Com isso, a imunização será iniciada por crianças de 10 a 11 anos, faixa etária que concentra maior número de hospitalização por dengue, e irá avançar a faixa etária progressivamente, assim que novos lotes forem entregues. O Governo Federal ainda não divulgou quando as próximas doses serão distribuídas.

Assessoria

MAIS INFORMAÇÕES NA RÁDIO COBRA FM 107.1

Postagens relacionadas

Identificada vítima fatal do acidente na BR-369, entre as cidades de Rolândia e Cambé

Cobra News (User)

Operação Dias Quentes atendeu 111 pessoas no fim de semana em Londrina

Cobra News (User)

UEL sedia 2ª Semana Internacional da Difusão da Cultura Surda

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais