O Portal do Norte do Paraná
Policial

Tribunal de justiça confirma julgamento do caso Eduarda Shigematsu para o dia 7 de março

O Superior Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) confirmou para a próxima quinta -feira dia 07 de março em Londrina, o Júri do caso Eduarda Shigematsu.

Irão para júri popular Ricardo Seidi e Terezinha de Jesus, pai e avó de Eduarda.

O desembargador Benjamin Acácio de Moura e Costa negou em decisão proferida na última segunda-feira (26) a solicitação da defesa e decidiu manter o julgamento em Londrina. A decisão tem como base o Artigo 427 do Código de Processo Penal, que trata do pedido de desaforamento, mantendo o júri na região para garantir a ‘economia e a celeridade do processo.’

Relembre o caso

A criança desapareceu em 24 de abril de 2019, em Rolândia. De acordo com o Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), no dia do desaparecimento, a criança foi para a escola de manhã, voltou para casa, deixou a mochila no sofá e não foi mais vista.

Conforme a Polícia Civil, câmeras de segurança registraram a menina chegando em casa por volta das 12h de quarta-feira (24), mas não mostraram ela saindo. Por volta das 13h30, o pai saiu de casa em um carro preto e, às 13h37, ele chegou ao imóvel onde o corpo foi encontrado. Esse carro não foi localizado pela polícia.

Quatro dias depois, a Polícia Civil encontrou o corpo enterrado nos fundos de uma casa que pertence ao pai da menina, Ricardo Seidi. O homem foi preso e confessou ter enterrado o corpo após, segundo ele, ter achado a garota morta.

Seidi foi preso por suspeita de ocultação no mesmo dia em que o corpo foi achado. A avó de Eduarda, Terezinha Guinaia, foi presa em 30 de abril suspeita de envolvimento no crime.

Eduarda nasceu quando a mãe dela tinha 16 anos. Jéssica Pires perdeu a guarda da menina logo depois de se separar de Ricardo Seidi.

MAIS INFORMAÇÕES NA RÁDIO COBRA FM 107.1

Postagens relacionadas

Mãe e filha sofrem acidente no contorno norte de Ibiporã

Cobra News (User)

Em Arapongas, trem bate em carro na linha perto dos Bombeiros

Sobrinha do Ministro Sérgio Moro sofre sequestro relâmpago em Maringá

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais