O Portal do Norte do Paraná
Brasil

Mulher morre após ser arrastada por enxurrada em Aparecida; veja o vídeo

Morta depois de ser levada por uma enxurrada, a cozinheira Rosangela Custódio, de 51 anos, foi arrastada pela água e lama por 120 metros na rua Padre Gebarto, no bairro Santa Rita, em Aparecida (SP).

Testemunhas disseram que a cozinheira só parou de ser arrastada após atingir um carro, que estava estacionado na rua. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu. O neto dela, de 11 anos, também foi arrastado pela enxurrada, mas sobreviveu.

A chuva foi rápida, mas suficiente para causar estragos – foram 63 milímetros em apenas 25 minutos – leia mais abaixo. O caso mais grave foi a enxurrada que arrastou Rosangela e o neto.

O mestre de obras Augusto Carvalho mora na mesma rua onde aconteceu a enxurrada e conta que percebeu o momento em que Rosangela e o neto foram levados pela força da água na ladeira.

“Eu tentei pular aqui a comporta e não consegui. Eu vi ela passando aqui perto. Passou um metro e meio de mim. Gritou “socorro”, mas já estava lá embaixo, descendo”, disse.

Mais abaixo na rua, câmeras de segurança também registraram os dois sendo arrastados. Nas imagens é possível ver primeiro o garoto arrastado. Pouco depois, aparece Rosangela.

Os dois ainda tentaram se segurar em uma lixeira, mas não conseguiram. Uma pessoa tentou ajudar e chegou a estender a mão, mas não teve sucesso. Veja o vídeo abaixo:

À Rede Vanguarda, o homem que aparece no vídeo – e que prefere não ser identificado – disse que foi checar se estava tudo bem no imóvel e se deparou com a cena.

Ele afirmou que está muito abalado e que agiu por impulso ao tentar o resgate. Disse ainda que provavelmente seria arrastado também, caso a avó ou o neto segurasse a mão estendida.

Rosangela Custódio morreu após ser arrastada pela enxurrada — Foto: Arquivo Pessoal
Rosangela Custódio morreu após ser arrastada pela enxurrada — Foto: Arquivo Pessoal

Rosangela só parou de ser arrastada após atingir um carro, segundo testemunhas. Ela chegou a ser socorrida e levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guaratinguetá, mas não resistiu e morreu.

Ela não pode ser levada para a Santa Casa de Aparecida porque a unidade de saúde também estava alagada.

O menino foi encontrado na mesma rua. Ele também foi encaminhado à UPA da cidade vizinha. Segundo a prefeitura, o garoto está bem e lúcido, apesar do abalo.

Quem era a vítima

Rosângela Custódio trabalhava como cozinheira da Casa do Pequeno, um projeto social do Santuário Nacional que atende crianças da cidade no contraturno escolar. O programa existe desde 1990, em um espaço ao lado da basílica.

A cozinheira tinha 51 anos e deixa dois filhos. Ela estava com o neto na rua Padre Gebardo, no bairro Santa Rita, no fim de tarde desta terça-feira (20), quando foi arrastada por uma correnteza de água e lama formada pela chuva forte que atingiu a cidade.

Estrago da chuva

Além da enxurrada na rua Padre Gebardo, a Defesa Civil estadual informou que a chuva provocou pontos de alagamento e abalo em estrutura de imóveis. Os bairros mais afetados foram o Jardim São Paulo e Santa Rita.

A água invadiu casas, comércios e deixou carros submersos. Diversos pontos da cidade foram tomados por lama e houve alagamentos em vias como a avenida Padroeira do Brasil e todo o bairro Santa Rita.

A Defesa Civil informou que quatro casas apresentaram danos em suas estruturas e foram interditadas preventivamente.

  • Doze pessoas ficaram desalojadas e foram encaminhadas para casa de parentes;
  • Quatro pessoas ficaram desabrigadas e foram encaminhadas para o Albergue Municipal.

Fonte: G1

MAIS INFORMAÇÕES NA RÁDIO COBRA FM 107.1

Postagens relacionadas

PF faz operação contra desvio de dinheiro no setor de energia elétrica

Corpo de Gugu Liberato chegará até quinta-feira em São Paulo

Brasil chega a 10 mil mortes por coronavírus

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais