O Portal do Norte do Paraná
Policial

Homem morre após ser atacado por abelhas durante visita a familiares em Maringá

Um homem de 61 anos morreu após ser atacado por abelhas na tarde de domingo (19) na cidade de Ivatuba, na região de Maringá (norte do Paraná).

De acordo com o repórter André Almenara, de Maringá, Osvaldo Correia da Silva, de 61 anos, residia em Sarandi e foi ao Condomínio Barra do Ivaí II, em Ivatuva, para visitar um sobrinho quando o enxame o atacou. Conforme o Corpo de Bombeiros de Maringá, a vítima foi picada por dezenas de abelhas e ficou inconsciente.

Uma equipe do resgate aéreo do Samu, composta por uma enfermeira e um médico, também esteve condomínio e após quase 40 minutos de massagem cardíaca, Osvaldo Correia faleceu.

O ataque
Moradores de chácaras vizinhas relataram que outras pessoas com roupas especiais estavam mexendo com abelhas nas imediações quando a vítima foi atacada pelo enxame.  O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Maringá para exame de necropsia.

Colmeia
Especialistas em apicultura explicam que os insetos aproveitam a época que antecede a primavera para construir novos ninhos.“Nesse período, as abelhas começam a fazer o chamado enxameamento, para formar uma nova colônia de indivíduos. Elas saem da colmeia de origem em busca de um local seguro para construir um novo lar. Nessa migração, é que, geralmente, ocorrem os ataques”, detalham.

Nessa “jornada”, os insetos carregam a rainha virgem e parte da colméia de origem. São verdadeiras colmeias itinerantes em busca de um local protegido, geralmente em ambientes onde há grande oferta de alimentos e árvores com florada adequada para produção do mel, para já estarem abrigadas quando a primavera chegar.

Proteger a rainha
“Esses insetos estão preocupados em proteger a rainha e construir o ninho, portanto, os ataques a seres humanos só acontecem quando eles se sentem ameaçados”, detalham os Bombeiros, acrescentando que a maioria dos casos envolve a espécie Apis mellifera, conhecida como abelha européia.

Ainda conforme especialistas no assunto, muita gente acredita que os ataques são mais comuns nessa época por causa das queimadas, porque a fumaça atiçaria a agressividade das abelhas.

(Com informações do TN Online)

Postagens relacionadas

Criança de 10 anos é estuprada por idoso de 77 anos em Cambé

Cobra News (User)

Objetos furtados em Jaguapitã são localizados em Londrina

Barely Into Beta, Sansar Is Already Making Social VR Look Good

Admin Master

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais