O Portal do Norte do Paraná
Política

Governador do Paraná diz que novas concessões de rodovias terão redução de 50% nas tarifas

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), anunciou nesta quarta-feira (13) que o governo federal licitará as concessões de rodovias do Anel de Integração e que haverá redução de pelo menos 50% no preço das tarifas de pedágio.

Os atuais contratos de concessão terminam em 2021. Segundo o governador, a União deu anuência para três exigências feitas por ele: a redução das tarifas, execução de obras de modernização, como duplicações, e implantação de contornos rodoviários.

Ratinho explicou que um comitê de trabalho formado por representantes do estado e do governo federal será criado para tratar das concessões.

Conforme ele, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que a primeira reunião conjunta deve ocorrer até a próxima semana.

O governador disse ainda que o trabalho com a União vai agilizar o processo de licitação. A expectativa é a de fazer o certame em 2020.

“A Caixa Econômica Federal já tem um trabalho bem adiantado de concessões de rodovias em âmbito nacional, incluindo o Paraná”, justificou Ratinho.

De acordo com o governador, o comitê avaliará a inclusão de outros trechos de rodovias importantes do estado no programa federal de concessões, como a PR-323, no noroeste, a PR-280, no sudoeste, e a PR-092, no Norte Pioneiro.

Contratos investigados

Os atuais contratos de concessão de rodovias do Paraná são alvos da Operação Lava Jato, nas fases batizadas de Integração I e II, que investigam crimes como corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro na gestão das concessões.

Conforme a força-tarefa, irregularidades na administração da concessão de rodovias começaram a ser apontadas pelo MPF em 2013. À época, segundo os procuradores, foram identificados 13 atos secretos que beneficiaram as concessionárias, além de diversas doações eleitorais.

O MPF afirma que as investigações comprovam que os atos eram editados como contraprestação por propinas pagas pelas concessionárias.

Anel de integração

Criado em 1997, o Anel de Integração interliga as principais cidades do estado. São seis lotes de concessão de estradas federais feitas por 24 anos. O anel tem 2,4 mil quilômetros.

Mais informações na programação da Rádio Cultura AM 930.

(Via G1)

Postagens relacionadas

Bolsonaro deu a ordem para fraudar cartão de vacina, diz PF

Cobra News (User)

Salários do prefeito, vice e secretários de Londrina são reajustados em quase 6%

Cambé altera legislação para atuar com mais rigor contra imóveis com mato alto e entulho

Cobra News (User)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais