O Portal do Norte do Paraná
Região

Polícia Civil conclui inquérito sobre acidente que matou bebê na BR-369

A investigação do acidente que resultou na morte de uma mãe e seu bebê na BR-369, em 10 de dezembro, foi concluída pela Polícia Civil. O relatório será enviado ao Ministério Público, que decidirá se apresentará ou não acusações perante a justiça. Os envolvidos, incluindo Carlos Miguel Santos Corrêa, esposo de Nicóli Junqueira de Carvalho e pai da criança de 1 ano e dois meses, foram formalmente acusados pelo crime de participação em corrida ilegal, resultando em morte.

O delegado encarregado do caso, Edgard Soriani, expressou descrença na versão oferecida pelo segundo motorista, que afirmou estar em alta velocidade devido ao receio de um assalto. Para o delegado, a evidência sugere que ambos estavam envolvidos em uma disputa de corrida.

A família de Nicóli esperava que Carlos fosse detido por homicídio doloso eventual (quando se assume o risco de causar a morte de outra pessoa). No entanto, o delegado optou por acusá-lo pelo crime de participação em corrida ilegal com resultado fatal.

A Delegacia de Trânsito informou que o motorista envolvido na corrida ilegal também pode enfrentar acusações por omissão de socorro. Além disso, durante o processo criminal, ambos os motoristas podem ser sujeitos a outras medidas cautelares.

MAIS INFORMAÇÕES NA RÁDIO COBRA FM 107.1

Postagens relacionadas

Inscrições para Cursinho Municipal de Arapongas começam nesta terça (12)

Bombeiros seguem as buscas por pessoas desaparecidas no rio Tibagi após barco virar

Cobra News (User)

Prefeitura de Cambé e Secretaria de Meio Ambiente fazem coleta de lixo eletrônico

Cobra News (User)

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais