O Portal do Norte do Paraná
Policial

Cliente processa bar por tamanho de caipirinha e é condenado por má-fé

A Justiça condenou um cliente após ele processar um bar, pois estava insatisfeito com o tamanho de uma caipirinha, em Curitiba. O juiz do caso entendeu que o autor da ação agiu de má-fé e o condenou ao pagamento de multa.

O economista Ronaldo Valdívia alegou que em junho de 2018 pediu um drinque chamado “Caipirão”, que devia ter 600 mililitros, mas quando o pedido chegou, a quantia no copo era menor do que a anunciada. Na ação, Ronaldo alegou que teve a honra e dignidade afetadas, além de desejos e vontades cassados. Imagens de Ronaldo com a bebida na mão foram anexadas ao processo.

Na sentença, o juiz cita que nas imagens anexadas ao processo um homem aparece de maneira contente e descontraída. Para o juiz, quem teve o direito violado não se apresentaria desta forma em uma fotografia.

Ainda na decisão, o magistrado acrescenta que o autor da ação bebeu o drinque até o fim, pediu mais duas cervejas e ainda ganhou desconto de R$ 25 na conta. O juiz cita que o fato não havia sido comunicado por Ronaldo no processo.

Diante dos fatos, o juiz inverteu a sentença contra o autor. Na decisão, Telmo Zanko diz que o Juizado Especial tem como objetivo uma Justiça mais rápida e simples.

Mais informações na programação da Rádio Cultura AM 930.

(Via G1)

Postagens relacionadas

Londrina: Bombeiros são acionados para retirar cachorra que ficou presa nas grades de portão

Cobra News (User)

Colisão frontal entre carro e caminhão mata homem na PR-445, em Cambé

Cobra News (User)

Homem é morto a tiros em barbearia na zona norte de Londrina

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais