O Portal do Norte do Paraná
Política

Câmara de Londrina aprova criação de novos cargos e reajuste salarial para 2024

Em sessão de urgência na Câmara Municipal de Londrina, nesta terça-feira (27), os vereadores aprovaram dois projetos, o 1º em relação a criação de 3 novos cargos comissionados, o outro, um projeto que insere a recomposição inflacionária de 3,82% nos salários dos vereadores.

Em relação aos novos cargos internos da Câmara, os salários de diretor de Comunicação e de diretor Financeiro serão de R$ 18.409,53. Já o subsídio do futuro Ouvidor está fixado em R$ 16.062,00, sem incidir o reajuste inflacionário para 2024 de 3,82%. O projeto foi aprovado por 10 votos a 09. Foram contra: Beto Cambará (PODE), Eduardo Tominaga (PSD), Giovani Mattos (PODE), Jessicão (PP), Lu Oliveira (PL), Mara Boca Aberta (Sem partido), Nantes (PP), Roberto Fú (PDT) e Santão (PODE).

Foram à favor: Chavão (PATRIOTAS), Daniele Ziober (PP), Deivid Wisley (REPUBLICANOS), Emanuel Gomes (REPUBLICANOS), Jairo Tamura (PL), Lenir de Assis (PT), Matheus Thum (PP), Mestre Madureira (PP), Professora Flávia Cabral (PP) e Professora Sônia Gimenez (PSB).


Essa é a terceira vez que o legislativo tenta emplacar a reforma administrativa, com novos cargos comissionados. No final de 2022, um projeto semelhante apresentado pelo então presidente Jairo Tamura (PL) foi barrado após manifestação da Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina) e de outros segmentos da sociedade civil organizada, contrários ao aumento da máquina pública e de cargos de comissão.

Em 2018, a criação de cargos de direção com supersalários esbarrou na Justiça após ação proposta pelo Ministério Público, que proibiu comissionados em funções técnicas. Para o presidente da Câmara, Emanoel Gomes, agora com o projeto aprovado, a intenção é melhorar a administração do legislativo, assim como, a comunicação com a imprensa e a prestação de serviço a população através do novo setor de ouvidoria.

Já sobre o salário dos vereadores para 2024, o projeto que insere a recomposição inflacionária de 3,82% nos salários de servidores e vereadores também foi aprovado. Foram 11 votos à favor e 08 contra.

Votaram contra: Beto Cambará (PODE), Giovani Mattos (PODE), Jessicão (PP), Mara Boca Aberta (Sem partido), Matheus Thum (PP), Nantes (PP), Roberto Fú (PDT) e Santão (PODE).

Votaram à favor: Chavão (PATRIOTAS), Daniele Ziober (PP), Deivid Wisley REPUBLICANOS), Eduardo Tominaga (PSD), Emanuel Gomes (REPUBLICANOS), Jairo Tamura (PL), Lenir de Assis (PT), Lu Oliveira (PL), Professora Flávia Cabral (PP) e Professora Sônia Gimenez (PSB).

Atualmente o legislativo em Londrina recebe mensalmente, R$ 13.636,59, com o novo aumento a partir do mês de março, o valor passa para R$ 14.124,00. Já o salário do presidente da Câmara salta de R$ 15.800,00 para R$ 16.400,00. O posicionamento do presidente da Câmara, quanto aos vereadores que se opuseram a ter aumento no salário, é que eles possam abrir mão da porcentagem cedida, indicando uma doação.

Outro assunto polêmico é em relação aos salários dos vereadores para a próxima legislação de 2025, a justificativa do presidente da Câmara, Emanoel Gomes, é de que os valores estão defasados há anos, a proposta é iniciar 2025 com um salário fixado de R$ 15.600,00 para os vereadores e R$ 18.200,00 para o presidente da Câmara.

Porém, o projeto não foi votado na sessão desta terça-feira (27), por conta de uma emenda de autoria da vereadora Mara Boca Aberta, pedindo a redução de 21,38% do valor atual do salário dos vereadores, o que faria com que os vencimentos do legislativo caísse para R$ 10.448,09. A emenda será analisada pelas comissões internas da Câmara e na sessão da próxima quinta-feira (29), retorna a pauta dos vereadores para ser votada. De acordo com o vereador que rege a Câmara, tal emenda, é encarada como uma atitude, “populista”.
Ainda sobre o salário dos vereadores, o presidente da Câmara, fez questão de lembrar que caso todas reposições anuais inflacionárias, fossem repassadas desde 2017, o salário do legislativo londrinense seria hoje de R$ 18.900,00.

Fonte: CBN Londrina

MAIS INFORMAÇÕES NA RÁDIO COBRA FM 107.1

Postagens relacionadas

Câmara de Paranavaí aprova em primeiro turno aumento do número de vereadores de 10 para 15

Cobra News (User)

Causa animal rende bate-boca e troca de acusações entre vereadores de Londrina

Cobra News (User)

Lei Rouanet deve passar por reformulação

Cobra News (User)

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais