A Notícia Certa!

Home  ›  Notícias  ›  Paraná  ›  Governador sanciona reajuste de 48,7% em piso salarial dos professores no Paraná

Governador sanciona reajuste de 48,7% em piso salarial dos professores no Paraná

Publicado em: 20 dez 2021

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem em todo Paraná.

O governador Ratinho Junior (PSD) sancionou nesta segunda-feira (20) a lei que altera o plano de carreira e aumenta o piso salarial de professores estaduais no Paraná. Agora, o piso salarial da categoria passa a ser de R$ 5.545 para 40 horas/aulas semanais no estado.

O valor representa um incremento de 48,7%, uma vez que o piso até então em vigor no Paraná era de R$ 3.730.

Os novos valores começam a ser pagos em janeiro de 2022.

A mudança atinge 66 mil professores da rede estadual de ensino, com reajuste médio de 20% em relação ao salário atual.

Também nesta segunda, o governador sancionou outras medidas que atingem a educação no estado: a abertura de duas mil vagas para a formação continuada dos docentes e o pagamento de gratificação a diretores e auxiliares das instituições.

Trâmite antes de virar lei

O projeto do governo do estado foi aprovado pela maioria dos parlamentares em 2ª e 3ª votação. Por conta de emendas, a proposta precisou passar por votação da redação final.

A medida, segundo a Secretaria de Estado da Educação (SEED), vai beneficiar mais de 22,4 mil profissionais em começo de carreira, entre servidores efetivos e temporários, além de ter reflexo na remuneração dos demais docentes que pertencem a outras classes salariais.

O texto foi aprovado sem grande resistência, mas sob forte contestação da oposição, que desde a apresentação da proposta avaliou o reajuste como insuficiente, alegando uma manobra do governo para “desmontar” a tabela de vencimento dos professores, prejudicando principalmente a magistratura no final da carreira.

A liderança do governo garantiu que a proposta é benéfica para a categoria.

O texto final do projeto foi aprovado com o complemento de uma subemenda que, entre outros prontos, alterou a evolução salarial dentro do mesmo nível de carreira, onde haverá uma diferença mínima de 1% entre uma classe e outra.

Outra mudança foi sobre o adicional noturno para os professores, que será contado a partir das 19h, enquanto para os agentes educacionais permanece a partir das 18h.

Após ser aprovado, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato) se posicionou, em nota, dizendo que o projeto teve “mudanças significativas”.

“Não é o resultado que nós desejávamos, mas também não é o que o governo desejava. Ele pretendia acabar com os índices e decretar uma nova tabela a cada reajuste, sem respeitar a evolução da carreira”, afirmou Walkiria Mazeto, presidente da APP.

Mais informações na programação da Rádio Cultura AM 930

Via G1 Paraná

APOIO

SOBRE

No Portal Cobra News você acompanha as últimas notícias do Paraná, do Brasil e do mundo. Só aqui você encontra informação com credibilidade sobre cultura, política, educação, policial, variedades e muito mais.

Cobra News, a notícia certa!

Sistema Cobra de Comunicação:

NOTÍCIAS

CLUBE DE OFERTAS

FALE CONOSCO

Preencha o formuário abaixo para falar com nossa equipe. Ou se preferir envie sua mensagem via WhatsApp para o número: (43) 99924-1071




© 2020 Cobra News - Todos os direitos reservados.