A Notícia Certa!

Home  ›  Notícias  ›  Política  ›  Câmara de Rolândia vota sobre continuidade da CP contra o prefeito nesta terça

Câmara de Rolândia vota sobre continuidade da CP contra o prefeito nesta terça

Publicado em: 7 out 2019

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem em todo Paraná.

Nesta terça-feira (8), a Câmara Municipal de Rolândia realiza uma sessão extraordinária para votar sobre o parecer da Comissão Processante (CP) que investiga o prefeito Luiz Francisconi Neto (PSDB) por infração político administrativa. A sessão começa às 18h.

Alex Santana (PSD), presidente da Câmara, explicou que o relatório elaborado pela comissão junto ao jurídico da casa foi analisado na segunda-feira passada (30). Os integrantes da CP emitiram um parecer favorável ao arquivamento da denúncia. Por isso, o texto irá para o plenário, onde será lido e os vereadores devem votar pelo arquivamento ou continuidade da investigação da Comissão.

Sessão extraordinária

De acordo com Alex Santana, a decisão de marcar uma sessão extraordinária foi por conta do tempo. Todo o processo deve ser lido no plenário, o que deve prolongar a sessão por cerca de duas horas. Após a leitura, os dez vereadores votam qual será o futuro da CP. Para a continuidade da investigação, é necessária a maioria simples, ou seja, seis votos. Caso os votos não sejam obtidos, a denúncia será arquivada.

Como é denunciante, o vereador Rodrigão (SD) não poderá votar – quem ocupa a cadeira no dia da votação é o suplente Paulo Sérgio de Jesus, o Ratolino (Avante). O presidente da casa também vota.

Sobre a CP

No último dia 2 de setembro, a Câmara Municipal decidiu abrir uma Comissão Processante para investigar a denúncia apresentada pelo vereador Rodrigão contra Francisconi. O texto foi elaborado com base nas investigações do Ministério Público em relação a supostos pagamentos irregulares feitos para a médica Nilza Francisconi, esposa do prefeito, que é concursada pelo município. Os pagamentos teriam sido autorizados por Francisconi.

Os integrantes da CP são os vereadores Eugênio Serpeloni (PSD) como presidente, João Gaúcho (PSC) como relator e Maria do Carmo (PSDB) como membro. O prefeito teve um prazo de 10 dias para entregar sua defesa por escrito – o que foi feito no dia 23 de setembro.

Segundo Alex Santana, a instauração da CP “é uma situação complicada, mas é papel do vereador investigar. Isso é ruim pra cidade, mas não podemos fazer vista grossa para o que esta acontecendo no município, é papel do vereador investigar.”

O presidente da Câmara relata que caso os vereadores votem pela continuidade da CP na próxima terça, o prefeito será notificado e inicia-se o período em que as testemunhas serão ouvidas. Depois disso, os integrantes da CP emitem o relatório final, que será lido e votado em plenário até o final do ano.

Texto e foto: Daiane Valentin

Mais notícias na programação da Rádio Cultura AM 930

APOIO

SOBRE

No Portal Cobra News você acompanha as últimas notícias do Paraná, do Brasil e do mundo. Só aqui você encontra informação com credibilidade sobre cultura, política, educação, policial, variedades e muito mais.

Cobra News, a notícia certa!

Sistema Cobra de Comunicação:

NOTÍCIAS

CLUBE DE OFERTAS

FALE CONOSCO

Preencha o formuário abaixo para falar com nossa equipe. Ou se preferir envie sua mensagem via WhatsApp para o número: (43) 99924-1071




© 2020 Cobra News - Todos os direitos reservados.