A Notícia Certa!

Home  ›  Notícias  ›  Brasil  ›  Anestesista preso por estupro ganha 11 mil seguidores nas redes sociais

Anestesista preso por estupro ganha 11 mil seguidores nas redes sociais

Publicado em: 11 jul 2022

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem em todo Paraná.

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra ganhou milhares de seguidores nas redes sociais após ser preso em flagrante nesta segunda-feira (11/7) pelo crime de estupro de uma gestante durante uma cesariana. Antes da prisão, o seu perifl no Instagram tinha 365 seguidores, logo após a divulgação do caso, chegou à marca de 11 mil em poucas horas.

Além do crescimento do perfil oficial, pessoas têm criado perfis fakes na tentativa de viralizar em cima do caso.

Nas redes sociais, usuários manifestam sua indignação sobre a escalada de “sucesso” do suspeito de estupro.

 

 

 

O caso

O médico anestesista foi preso hoje (11), inicialmente sob acusação de estupro, após abusar sexualmente de gestantes durante o parto. Após aplicar a anestesia na vítima, ele – tampado por um lençol durante o procedimento da cesariana – colocava seu pênis na boca das gestantes e logo após limpava, na tentativa de acabar com os vestígios do crime.

O caso veio a público após enfermeiras do Hospital da Mulher de São João de Meriti, no Rio de Janeiro, desconfiadas do comportamento do médico, gravarem um vídeo de pouco mais de 10 minutos, mostrando a violência praticada pelo anestesista contra uma mulher que passava por uma cesárea.

Mais informações na programação da FM 107.1

Via https://www.em.com.br/

APOIO

SOBRE

No Portal Cobra News você acompanha as últimas notícias do Paraná, do Brasil e do mundo. Só aqui você encontra informação com credibilidade sobre cultura, política, educação, policial, variedades e muito mais.

Cobra News, a notícia certa!

Sistema Cobra de Comunicação:

NOTÍCIAS

CLUBE DE OFERTAS

FALE CONOSCO

Preencha o formuário abaixo para falar com nossa equipe. Ou se preferir envie sua mensagem via WhatsApp para o número: (43) 99924-1071




© 2020 Cobra News - Todos os direitos reservados.