A Notícia Certa!

Home  ›  Notícias  ›  Paraná  ›  A cada ano, 300 mil animais de grande porte morrem atropelados em rodovias do Paraná

A cada ano, 300 mil animais de grande porte morrem atropelados em rodovias do Paraná

Publicado em: 24 nov 2021

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem em todo Paraná.

O atropelamento de dois cavalos  em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, chamou a atenção para um perigo constante nas estradas: o risco de acidentes envolvendo animais. A cada ano, pelo menos 300 mil animais de grande a médio porte são atropelados no Paraná, segundo projeção do Sistema Urubu, desenvolvido pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), da Universidade Federal de Lavras (MG).

Em todo o Brasil, 475 milhões de animais de todos os tamanhos e espécies são atropelados a cada ano, de acordo com a projeção do Sistema Urubu. A Região Sudeste é responsável por 56% das ocorrências e em seguida aparece a Região Sul, com 29%, à frente de Nordeste (9%), Centro-Oeste (5%) e Norte (1%). O Paraná só fica atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

A maior parte das vítimas de atropelamentos, 90% do total, é formada por animais de pequeno porte, como rãs, sapos, cobras, aves e pequenos roedores. Outros 9% são animais de médio porte, como macacos e cães, e apenas 1% dos atropelados são animais de grande porte, como cavalos, capivaras, preguiças e bovinos.

Alex Bager, professor da Universidade Federal de Lavras e idealizador do Sistema Urubu, explica que trabalha com a projeção e informações enviadas por meio do aplicativo Urubu Mobile. Com ele, usuários de todo o país podem enviar fotos dos animais atropelados e alimentar o banco de dados. Desde que foi criado, em 2014, o Urubu Mobile recebeu informações sobre 744 animais mortos em estradas no Paraná e 24,9 mil em todo o Brasil.

“Trabalhamos em uma ponta e os governos trabalham na outra, favorecendo a ampliação da malha viária. As estradas são boas para o desenvolvimento econômico e social, mas cada metro de estrada põe em risco a vida de pessoas e animais”, diz Bager. “Se nós não fizéssemos esse tipo de pressão, a situação estaria bem pior. Temos que fazer o máximo para proteger a vida nesse processo de desenvolvimento”.

Com informações:Bem Paraná

Mais informações na programação da Rádio Cultura AM 930

 

APOIO

SOBRE

No Portal Cobra News você acompanha as últimas notícias do Paraná, do Brasil e do mundo. Só aqui você encontra informação com credibilidade sobre cultura, política, educação, policial, variedades e muito mais.

Cobra News, a notícia certa!

Sistema Cobra de Comunicação:

NOTÍCIAS

CLUBE DE OFERTAS

FALE CONOSCO

Preencha o formuário abaixo para falar com nossa equipe. Ou se preferir envie sua mensagem via WhatsApp para o número: (43) 99924-1071




© 2020 Cobra News - Todos os direitos reservados.